Santos conta com gol contra para bater a Chape e dorme na liderança

0
129
SC - BRASILEIRÃO/CHAPECOENSE X SANTOS - ESPORTES - Jogadores do Santos comemoram gol contra de Gum, da Chapecoense, em partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019, realizada na Arena Condá, em Chapecó, na noite deste sábado (31). 31/08/2019 - Foto: RENATO PADILHA/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Na Arena Condá, neste sábado (31/08/2019), a Chapecoense entrou em campo para segurar o segundo melhor ataque do Brasileirão e teria cumprido com a meta se não fosse o gol contra marcado pelo zagueiro Gum. Com a vitória o Santos retomou a liderança do campeonato, mas agora aguarda o resultado do jogo entre Flamengo e Palmeiras, no domingo, às 16h, no Maracanã.

O guardião da equipe de Chapecó Tiepo teve uma atuação de gala na partida. No duelo entre ele e o ataque santista, ele foi soberano. Com a derrota, o time comandado por Emerson Cris permanece na zona de rebaixamento, com 14 pontos. O próximo compromisso é fora de casa, no Estádio Rei Pelé, contra o CSA, que também corre risco de cair de divisão.

O jogo
O primeiro lance de perigo do jogo apareceu aos 4 minutos, quando em cobrança de falta, Soteldo assustou Tiepo. A bola passou tirando tinta da trave e o goleiro da Chape só acompanhou a saída pela linha de fundo. Após esse lance, nada aconteceu, nenhuma das equipes conseguiu ir à frente com efetividade.

Duelo é bastante equilibrado. A Chapecoense conseguia anular bem o segundo melhor ataque do Brasileirão e também não consegue passar pelo bloqueio defensivo do Peixe. Aos 25 minutos, novamente o atacante venezuelano do Santos chegou mais perto de abrir o placar. Victor Ferraz cruzou e o baixinho Soteldo fez o cabeceio, mas errou a direção. Lance resultou apenas em tiro de meta.

Na marca dos 29 minutos saiu a 5ª finalização do jogo e a 3ª do time de São Paulo. Evandro acreditou, acertou bom chute, mas Tiepo salvou. No minuto 32, o juiz se encaminhou até o VAR para checar a possibilidade de pênalti para o vice-líder do campeonato e acabou mantendo a decisão inicial: sem penalidade máxima.

Quando o relógio mostrava 38 minutos, Soteldo recebeu pela esquerda, cruzou e o zagueiro Gum tentou afastar o perigo, mas acabou desviando a bola para o fundo do próprio gol. Já nos acréscimos, aos 49 minutos, Felipe Jonatan conseguiu encontrar Sasha e deixá-lo na cara do gol, mas o atacante exagerou e mandou a redonda para fora.

2º tempo
Os 15 minutos iniciais da etapa final foram de domínio de posse de bola do Santos, que tende a tentar controlar a partida com a vitória parcial, 64% contra 32% da Chapecoense, e ainda duas finalizações na direção do gol de Tiepo. Do outro lado, Everson descansava.

Na primeira reação da Chape no segundo tempo, Henrique Almeida, que tinha acabado de entrar no lugar de Rafael Pereira, roubou a bola, avançou carregando pelo meio e chutou quando viu o espaço. Everson se esforçou para tentar alcançar a redonda, mas não conseguiu e viu ela passar muito perto do gol pela direita.

No minuto 25, o Santos chegava meio sem jeito no ataque e a bola desviada acabou deixando Sasha cara-a-cara com Tiepo. O atacante santista bateu de primeira, mas o goleiro estava bem posicionado e mandou a ela para escanteio. Três minutos depois, Sasha teve outra chance e novamente o arqueiro do Verdão do Oeste venceu o duelo. Ele adiantou bem, saiu rápido do gol e fechou o ângulo do chute do atleta de Sampaoli.

Aos 39 minutos, Everaldo teve liberdada para cabecear, mas não colocou direção na bola e ela acabou nas mãoes de Everson. Na sequência, Eduardo Sasha mostrou muita habilidade para matar a bola no peito, girar e encher o pé na direção da meta da Chape. Contudo, Tiepo garantiu mais uma boa defesa. O rebote caiu nos pés de Soteldo que conseguiu finalizar, mas a bola saiu pela linha de fundo.