Conecte-se com a gente!

Brasil

Garota de 13 anos faz o próprio parto sozinha, diz ter localizado bebê abandonada e revela ter sido estuprada

Hora 1 Rondônia

Publicado em

em

Compartilhe essa notícia!

A adolescente e a bebê, que tinha sinais de hipotermia, foram encaminhados para um hospital de Curitiba.

 

A Polícia Civil do Paraná investiga o caso de uma adolescente de 13 anos que estava grávida, realizou o próprio parto sozinha, ainda ontem (10), e disse ter localizado a bebê abandonada, na cidade de Araucária, região metropolitana de Curitiba.

Inicialmente, a ocorrência se tratava de uma bebê abandonada. Mais tarde, no entanto, depois de entregar a criança ao pai dela, a menina relatou ter ficado grávida após ser estuprada, sem que ninguém soubesse. Foi então que o homem descobriu ser avô da recém-nascida.

O pai da adolescente conversou com a reportagem da RIC Mais, do Paraná, a respeito da situação. Ele preferiu não se identificar. Na conversa, o homem explicou que a filha chegou com a criança limpa e disse tê-la encontrada abandonada perto da casa em que vivem. Segundo contou, ao explicar para a filha que acionaria a polícia, a menina pediu para ficar com a criança.

Advertisement

“Só que na hora que eu chamei a polícia ela desesperou, ela ficou desesperada. Falou que queria a nenê, que era pra nós adotarmos, que ela queria a nenê e não queria que levasse a nenê. Aí nessa hora eu notei que tinha alguma coisa de errado”, contou o pai dela ao RIC Mais.

Ainda nervosa com a situação, a adolescente contou ao pai que é a mãe da criança e que realizou o parto sozinha, dentro de casa, sem que ninguém notasse. A adolescente e a bebê, que tinha sinais de hipotermia, foram encaminhados para um hospital da região por agentes da Guarda Municipal.

Estupro

Por fim, a adolescente relatou ao pai que ficou grávida depois de ser estuprada. Ela contou ter sido arrastada por um homem de 30 anos, que trabalhava nas proximidades da casa dela, e sido violentada. A garota ainda disse ter sido ameaçada pelo suspeito, que teria a intimidado para que não contasse nada sobre o crime para os familiares. O homem não mora mais na cidade.

Advertisement

Por meio de nota, a Polícia Civil do Paraná explica que está investigando o caso, realizando diligências para esclarecer o fato. Ainda segundo a corporação, testemunhas devem ser ouvidas ao longo dos próximos dias.

Crime sexual

O crime de estupro é previsto no artigo 213 do Código Penal, e consiste em “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”.

Mesmo que não exista a conjunção carnal, o criminoso pode ser condenado a uma pena de reclusão de seis a 10 anos.

Advertisement

O artigo 217A prevê o crime de estupro de vulnerável, configurado quando a vítima tem menos de 14 anos ou, “por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência”. A pena varia de 8 a 15 anos.

Já o crime de importunação sexual, que se tornou lei em 2018, é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência.

O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticar o crime poderá pegar de um a 5 anos de prisão.

Advertisement

 

FONTE: BHAZ

Faça seu comentário
Advertisement

Compartilhe essa notícia!

Brasil

VEJA O VÍDEO: Mulher dá à luz na calçada em frente a maternidade no Acre

Hora 1 Rondônia

Publicado em

em

Compartilhe essa notícia!

Populares gravaram um mulher na entrada da Maternidade Bárbara Heliodora após ela dá à luz a um bebê. O fato ocorreu na manhã desta terça-feira, 25, em Rio Branco, Acre.

No vídeo, a mulher, que segundo narração é moradora de rua, está visivelmente desorientada e o bebê no chão chorando.

DESCASO

Advertisement

Ainda de acordo com os áudios um dono de um lanche, que fica próximo ao local, levou a gestante, que estava em trabalho de parto para ser atendida na unidade, mas não a atenderam e nem cadeira de rodas quiseram disponibilizar para que ele a conduzisse.

Minutos após deixá-la no atendimento, ela desceu e pariu o bebê na entrada da maternidade, direto na calçada, em frente onde funciona o atendimento ambulatorial das crianças acompanhadas na terceira fase.

Nossa equipe conversou com a diretora da Maternidade Bárbara Heliodora, a psicóloga Laura Elisa Pontes Soares, que nos informou que está apurando os fatos com os servidores que estavam no plantão no momento dos fatos.

Advertisement

“Quando ela chegou na unidade ela foi atendida pelo médico. A mãe está bem, a criança está bem, estamos dando os devidos encaminhamentos psiquiátricos para a mãe e para o bebê a questão do acolhimento do Conselho Tutelar junto ao Ministério Público. E o que está dentro do alcance da unidade e do meu alcance a gente vai fazer”, diz.

Em nota pública, a Secretaria de Estado de Saúde (sesacre) informou que a paciente deu entrada às 6:42 e doi acolhida pela equipe plantonista. Veja a nota:

Nota Pública

Advertisement

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) por meio da Maternidade Bárbara Heliodora (MBH) vem a público esclarecer quanto ao caso da gestante que deu à luz na rua, próximo à maternidade, nesta terça-feira, 25. Em momento algum a MBH ou seus funcionários negaram atendimento médico à paciente.

O prontuário registra que a paciente L.G.C deu entrada na unidade somente às 6h42min, quando foi acolhida pela equipe que estava de plantão naquele horário. A mãe e a criança encontram-se estáveis.

A Sesacre informa ainda que a equipe da Maternidade Bárbara Heliodora solicitou atendimento psiquiátrico para a mãe, que apresenta sintomas característicos de distúrbios psiquiátricos. Além disso, o Conselho Tutelar foi contatado para tomar as medidas cabíveis no cuidado do recém nascido.

Advertisement

VEJA O VÍDEO

CLIQUE AQUI

 

Advertisement

Laura Pontes
Gerente Geral do Sistema de Assistência à Saúde da Mulher e da Criança (SASMC)

Faça seu comentário

Compartilhe essa notícia!
Continuar Lendo...

Brasil

ASSISTA O VÍDEO: Menina de 13 anos mata a própria tia degolada após ser impedida de sair para festa

Hora 1 Rondônia

Publicado em

em

Compartilhe essa notícia!

O crime bárbaro e que assustou a população, aconteceu por volta das 21h desta segunda-feira,24, no bairro Esperança no Município de Feijó.

Segundo informações, a sobrinha, uma menor de apenas 13 anos que passava uns dias na casa da sua tia, identificada como Maria Antonieta de Souza Abreu, de 38 anos, revoltada, acabou degolando a própria tia durante uma discussão.

A tia preocupada com a sobrinha, e muito rígida, segundo testemunhas, não deixava a menina sair para festas, principalmente no período da noite, na intenção de proteger a jovem das más companhias, porém isso causou revolta na adolescente e nesta noite, durante uma discussão entre as duas, a menor de posse de uma faca degolou sua tia. As marcas de sangue pela casa são impactantes.

Advertisement

Informações dão conta que a menor ainda tentou contra a vida do filho da vítima, que seria seu primo.

Vizinhos e parentes estão perplexos com a brutalidade do crime. A Jovem, cujo nome não podemos revelar, pois é protegido pelo ECA, foi convencida pelos próprios familiares e amigos a se entregar. Após os procedimentos na delegacia, a jovem foi encaminhada a um hospital, pois também teria ficado ferida, mas sem gravidade.

Não existem informações oficiais a respeito do estado psicológico da adolescente, se a mesma tinha algum problema e por qual motivo estaria morando com a tia há dias, já que, segundo um amigo da autora, ela tem mãe.

Advertisement

O local do macabro crime foi periciado e o corpo recolhido pelo IML e encaminhado para a perícia para posteriormente ser liberado para família.

VEJA O VÍDEO

CLIQUE AQUI

Advertisement

Fonte: Ecos da Notícia

Faça seu comentário

Compartilhe essa notícia!
Continuar Lendo...

Brasil

EXECUÇÃO: Lutador jiu-jítsu é crivado com 12 tiros na capital amazonense

Hora 1 Rondônia

Publicado em

em

Compartilhe essa notícia!

Lutador de jiu-jítsu e entregador de uma drogaria, Lucas era conhecido na região como um bom vizinho. Tranquilo, morava há pouco tempo no local com a esposa, que está grávida

Com mais de 12 tiros, o entregador e lutador de jiu-jítsu, Lucas Michel de Oliveira, de 24 anos, foi morto na tarde desta segunda-feira (24), na rua Amazonas, no Santo Agostinho, na zona Oeste de Manaus. Imagens da câmera de segurança de uma casa registraram o momento.

Nas imagens é possível ver que Lucas subiu em sua motocicleta, e assim que deu a partida, um carro – modelo HB20, cor branca já o aguardava.

No momento que o lutador passou, cerca de quatro homens saíram do carro e atiraram contra o jovem, que morreu no local. Lucas foi alvejado com tiros na cabeça e no corpo.

Advertisement

Lutador de jiu-jítsu e entregador de uma drogaria, Lucas era conhecido na região como um bom vizinho. Tranquilo, morava há pouco tempo no local com a esposa, que está grávida. Um dos moradores, que não quis se identificar, informou que ele não tinha problemas com ninguém.

 

FONTE: REPÓTER MT

Advertisement
Faça seu comentário

Compartilhe essa notícia!
Continuar Lendo...
Advertisement

Em alta