Connect with us

Brasil

FORA DE CONTROLE: Homem invade casa, atira contra ex e faz filhos reféns

Publicado em:

on

Ocorrência foi registrada na manhã desta sexta-feira (24) no bairro Jardim Industrial, em Alta Floresta, onde foram 6 horas de negociação até o acusado ser preso.

Um homem, nome não divulgado, ‘quebrou’ medida protetiva, invadiu a casa da ex-mulher, 39 anos, atirou contra a vítima e manteve os dois filhos, 2 e 12 anos, em cárcere privado sob a mira da pistola .380 na manhã desta sexta-feira (24) no bairro Jardim Industrial, em Alta Floresta (803 km da Capital).

De acordo com a ocorrência, a Delegacia de Polícia Civil foi acionada para atender o caso. Porém, quando o acusado percebeu a presença dos policiais começou a atirar e atingiu a ex, que foi liberada pele bandido, recebeu atendimento de emergência do Corpo de Bombeiros e foi encaminhada ao hospital.

Não há informações sobre o atual estado de saúde da vítima.

Ainda assim, o acusado ficou com os dois filhos no imóvel dificultando as negociações, resistindo e colocando a vida das crianças em risco, já que as usava como refém.

Ao passar de duas horas, o homem soltou o filho mais novo e continuou com o maior junto a ele, que por várias vezes alternava com a pistola aponta ora para a criança, ora para a própria cabeça afirmando que iria se matar.

Mais quatro horas de negociação, o invasor deixou o filho sozinho para ir ao banheiro. Momento em que a Força Tática conseguiu entrar na casa e resgatar o outro menino.

Ao perceber que tinha perdido os reféns e estava cercado, o bandido entregou a arma e se rendeu.

Ele foi algemado, colocado na viatura e levado para delegacia, onde foi ouvido pelo delegado de plantão, autuado em flagrante por tentativa de homicídio, cárcere privado, desobedecer à ordem judicial e colocado à disposição da Justiça.

 

FONTE: REPÓRTER MT

Faça um comentário

Brasil

Mais de 10 milhões ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep; saiba como fazer

Publicado em:

on

Liberado desde agosto de 2019, o saque das contas dos fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) está esquecido por muitos trabalhadores. Segundo a Caixa Econômica Federal, cerca de 10,5 milhões de brasileiros ainda não retiraram R$ 23,3 bilhões.

Tem direito ao saque quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada entre 1971 e 4 de outubro de 1988. Os interessados devem procurar a Caixa Econômica Federal para retirar o dinheiro. O prazo para o saque vai até 1º de junho de 2025. Após essa data, o dinheiro será transferido à União.

Até maio de 2020, a Caixa administrava apenas as cotas do PIS, destinadas aos trabalhadores do setor privado. No entanto, o Banco do Brasil (BB), que gerenciava o fundo do Pasep, destinado a servidores públicos, militares e funcionários de estatais, transferiu as cotas para a Caixa, o que permitiu a unificação dos saques.

O saque pode ser pedido no aplicativo Meu FGTS, que permite a transferência para uma conta corrente. A retirada em espécie varia conforme o valor a que o beneficiário tem direito. O saldo pode ser consultado no aplicativo, no site do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou no internet banking da Caixa.

O saque de até R$ 3 mil poderá ser feito nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e nos terminais de autoatendimento, utilizando o cartão Cidadão, com senha. Outra opção é nas agências da Caixa. Acima de R$ 3 mil, somente nas agências da Caixa, mediante a apresentação de documento oficial com foto. Para saber se tem direito às cotas do fundo, o correntista deve consultar o endereço www.caixa.gov.br/cotaspis.

Segundo a Lei 13.932, de 2019, os recursos do fundo ficarão disponíveis para todos os cotistas. Diferentemente dos saques anteriores, realizados em 2016, 2017 e 2018, não há limite de idade para a retirada do dinheiro.

A lei facilita o saque por herdeiros, que passarão a ter acesso simplificado aos recursos. Eles terão apenas de apresentar declaração de consenso entre as partes e a declaração de que não existem outros herdeiros conhecidos, além de documentos como certidão de óbito, certidão ou declaração de dependentes, inventários ou alvarás judiciais que comprovem as informações.

FONTE: Agência Brasil

Faça um comentário

Continue lendo...

Brasil

Itamaraty: governo acompanha com preocupação violência em Beirute

Publicado em:

on

O governo brasileiro informou que acompanha “com preocupação” os atos de violência ocorridos na última quinta-feira (14), na capital do Líbano, Beirute, que deixaram ao menos 6 mortos e dezenas de feridos.

“O governo brasileiro reitera seu apoio ao governo do Líbano e aos esforços de toda a sociedade libanesa para restabelecer a calma e a segurança na capital pela via do diálogo e do entendimento”, diz nota do Itamaraty divulgada ontem (15) à noite. A nota informa ainda que não há brasileiros entre os feridos.

Leia aqui a íntegra da nota do Itamaraty.

Entenda

Na quinta-feira, apoiadores do grupo xiita libanês Hezbollah foram alvos de disparos, quando seguiam para um protesto que exigia o afastamento do juiz que investiga a explosão do ano passado no porto da cidade.

De acordo com o Exército os manifestantes foram atingidos quando passavam por uma rotatória localizada em área que divide bairros cristãos e muçulmanos xiitas. Os tiros teriam partido do bairro cristão de Ain el-Remmaneh.

As tensões políticas causadas pelo inquérito sobre a explosão no Porto de Beirute aumentam, e o Hezbollah, grupo fortemente armado e apoiado pelo Irã, lidera os pedidos de afastamento do juiz Tarek Bitar, acusando-o de ser tendencioso. A explosão deixou mais de 200 mortos em agosto do ano passado.

FONTE: CM7

Faça um comentário

Continue lendo...

Brasil

URGENTE: Adolescente de 16 anos é brutalmente assassinado no Parque São Pedro na capital

Publicado em:

on

Manaus – Na noite desta quinta-feira (14), um auxiliar de oficina, de apenas 16 anos, identificado até o momento apenas como ‘Léo’, foi assassinado no Parque São Pedro, bairro Tarumã, zona Oeste da capital.

De acordo com informações da polícia, o crime possivelmente foi cometido por traficantes da área, que buscavam executar uma outra pessoa. A suspeita é de que Léo tenha sido confundido com o principal alvo e foi morto por engano.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para realizar a remoção do corpo. O caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Faça um comentário

Continue lendo...

Em alta