Família de jovem que morreu atropelado por avião quer justiça e denuncia: “Nada do B.O é verdade”

A família disse que tudo que foi feito no boletim de ocorrência é mentira...

0
293

A família do jovem Liedson dos Santos, que morreu após ser atropelado por um avião no município de Ipixuna (AM) procurou a reportagem do Juruá em Tempo para denunciar o descaso das autoridades locais.

Segundo a família, Liedson estava a caminho do trabalho em uma moto e, enquanto atravessava a pista de pouso e decolagem, foi atingido por avião monomotor. Ele teve uma perna e um braço arrancados com o impacto da colisão e chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Irmã da vítima. (Foto: Arquivo pessoal)

O acidente ocorreu no dia 23 de julho, mas até hoje a família não teve nenhuma resposta das autoridades locais. Também não há informações sobre a investigação do acidente na Polícia Civil, Ministério Público e nem no Tribunal de Justiça.

Além disso, a família alega que o boletim de ocorrência, que supostamente foi feito pela mãe da vítima, também foi manipulado. No B.O consta que Liedson “não percebeu que o avião vinha a pousar na pista”.

“Nada do que está no boletim de ocorrência é verdade. Eles não fizeram nenhuma pergunta, e o avião não pegou meu irmão de frente, mas sim de lado e arrancou o braço e a perna. Se meu irmão tivesse visto o avião, não teria entrado na pista”, disse a irmã do jovem, Neilândia dos Santos.

A irmão de Liedson também afirma que a pista de decolagem e pouso é clandestina, ou seja, funciona sem autorização.

“Meu irmão morreu trabalhando e ele tinha que passar por essa maldita pista. Não só ele, mas outros trabalhadores. Os donos dos aviões deviam ao menos avisar quando viesse avião, mas nem isso. O acidente do meu irmão foi em uma rua que é no meio de uma cidade, que é a pista e onde todo mundo tem acesso, e ninguém liga pra nada. O dono do avião sabe disso, a polícia, o prefeito, e ninguém está nem aí”, desabafou.