DOCE ROTINA: Trio de ataque brilha e Flamengo é campeão da Supercopa

Rubro-Negro conquista primeira taça na temporada ao vencer o Athletico-PR por 3 a 0 em Brasília. Time pode levar mais dois títulos nos próximos dias

0
124

2020 mal começou. E o Flamengo já é campeão mais uma vez. Vencedor do Campeonato Brasileiro e da Libertadores na última temporada, o time treinado por Jorge Jesus conquistou, neste domingo, seu primeiro título no novo ano, ao vencer o Athletico-PR por 3 a 0 em Brasília, pela Supercopa do Brasil.

E assim como aconteceu durante todo o ano de 2019, os grandes destaques da conquista rubro-negra foram Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta, autores dos gols no jogo desta manhã.

Ver imagem no Twitter
Já com uma taça garantida, o Flamengo tem a chance de voltar a ser campeão mais duas vezes nos próximos dias. Isso porque está na final da Taça Guanabara, no próximo final de semana, e disputa, a partir da próxima quarta, a Recopa Sul-Americana, com o Independiente Del Valle.

O jogo
Apesar de ser um duelo entre os dois campeões nacionais da última temporada, desde os primeiros minutos era clara a superioridade do Flamengo. A primeira chegada foi logo aos 2 minutos, em chute cruzado de Willian Arão. Santos espalmou para escanteio.

O primeiro gol saiu aos 14. Gabigol recebeu pela direita e cruzou na medida para Bruno Henrique, que antecipou os marcadores e, de cabeça, fez 1 a 0.

O segundo também não demorou a sair. E em uma tremenda bobagem. Após cruzamento da esquerda, Márcio Azevedo tentou ajeitar com o peito para Santos. Porém, a bola ficou muito curta e deu tempo para Gabigol se antecipar, tirar o goleiro e mandar para a rede aos 28. Foi o quarto gol do atacante em quatro jogos em 2020.

Gabigol comemorou seu gol com o seu já tradicional cartaz

Gabigol comemorou seu gol com o seu já tradicional cartaz

Foi apenas depois de estar dois gols atrás que o Athletico “entrou no jogo”. Aos 40, Marquinhos Gabriel fez boa jogada individual e bateu cruzado, obrigando Diego Alves a fazer uma bela defesa.

No lance seguinte, Rony cruzou da esquerda e Erick, sozinho dentro da área, não conseguiu desviar para o gol, mandando a bola para fora.

Na volta para a segunda etapa, talvez pelo forte calor em Brasília, o ritmo do duelo diminuiu.

Nada que colocasse em risco o título do Flamengo, que chegou ao terceiro aos 23, com Arrascaeta, após rebote do goleiro Santos.

Não era mesmo o dia do Athletico. Aos 29, Nikão foi à linha de fundo e cruzou. Bissoli tentou finalizar de letra. A bola bateu em Rodrigo Caio e o próprio atacante bateu na sobra. A bola explodiu no travessão e manteve o placar em 3 a 0 até o apito final.

FLAMENGO 3 X 0 ATHLETICO-PR

Estádio: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 16/02/2020, às 11h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Público/Renda: 48.009 pagantes/R$ R$ 7.423.760,00
Cartões amarelo: Gabigol (FLA) / Erick, Nikão (CAP)
Gols: Bruno Henrique, 14’/1ºT (1-0), Gabigol, 28’/1ºT (2-0), Arrascaeta, 24’/2ºT (3-0)
FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís (42’/2ºT); Willian Arão, Gerson, Arrascaeta (28’/2ºT) e Everton Ribeiro (Diego, 41’/2ºT); Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. Técnico: Jorge Jesus.
ATHLETICO-PR: Santos; Khellven (Fernando Canesin, intervalo), Thiago Heleno, Lucas Halter e Márcio Azevedo (Abner Vinícius, intervalo); Wellington, Erick e Cittadini (Guilherme Bissoli, 63’/2ºT); Marquinhos Gabriel, Nikão e Rony.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here