Choque Rei: mais objetivo, Palmeiras vence o São Paulo por 3 x 0

Choque Rei: mais objetivo, Palmeiras vence o São Paulo por 3 x 0

0
370

Fiel ao estilo de seu treinador, o São Paulo tocou, tocou e tocou a bola na noite desta quarta-feira (30/10/2019) na Arena Palmeiras. No entanto, sem conseguir desmontar a defesa adversária, os quase 70% de posse de bola foram improdutivos. Já o adversário, bem organizado da defesa, aproveitou as chances que pintaram e, com gols de Bruno Henrique, Felipe Melo e Gustavo Scarpa (artilheiro palmeirense na temporada, com 13 gols), e venceu o clássico Choque-Rei por 3 x 0.

O resultado permite ao Palmeiras continuar sonhando com o título brasileiro. Os comandado de Mano Menezes chegaram aos 60 pontos, sete a menos que o líder Flamengo, que entra em campo nesta quinta. Já o São Paulo, com a derrota, estaciona nos 49, e continua ocupando a 4ª colocação.

O próximo compromisso do vice-líder é no sábado (02/11/2019), às 19h, em casa, contra o Ceará. O São Paulo viaja para a Arena Condá, para enfrentar a Chapecoense, também no sábado, às 21h.

O jogo
O início da partida foi bastante equilibrada e movimentada. Ambos os times trocaram passes para tentar achar os espaços. O Palmeiras, em ritmo mais acelerado, pressionou mais e a vantagem logo apareceu no placar.

Aos 11 minutos, Dudu foi lançado no ataque e Arboleda se atrapalhou na hora de limpar a jogada. A bola sobrou para Deyverson, que chutou forte para defesa de Volpi. No rebote, Bruno Henrique cabeceou certeiro, sem chances para o goleiro São Paulo.

Após o gol, o Palmeiras se fechou em seu campo de defesa e esperou o São Paulo, que trocava passes para se aproximar do gol de Weverton. Apesar de algumas oportunidades e chutes de fora da área, o Tricolor não ameaçou seriamente o Verdão, que apostou no contra-ataque.

Depois de ver o São Paulo equilibrar as ações e passar muito tempo sem criar, o Palmeiras ampliou aos 38. Dudu cobrou escanteio na medida e Felipe Melo subiu mais que Arboleda e Luan para, de cabeça, colocar a bola no fundo do gol.

2º tempo
O São Paulo entrou para a etapa complementar com outra postura. Tocando a bola com mais objetividade, os comandados de Fernando Diniz chegaram com perigo ao gol de Weverton primeiro com Vitor Bueno, em chute forte de longe, e depois com Alexandre Pato, com ambas as oportunidades defendidas pelo goleiro palmeirense.

Apesar da pressão são-paulina que se desenhava, foi o Palmeiras que chegou ao terceiro gol. Em contra-ataque fulminante após cobrança de escanteio do adversário, Zé Rafael avançou e tocou na medida para Gustavo Scarpa. O artilheiro palmeirense na temporada ficou cara a cara com Volpi e não perdoou, marcando seu 13º gol no ano.

O domínio são-paulino continuou. Pelo menos na posse de bola. O Tricolor chegava ao campo de defesa do Verdão e tocava a bola, tentava inversões de jogo, mas nada de encontrar espaços, dando ao jogo uma dinâmica de ataque contra defesa, já que o Palmeiras também não conseguia encaixar contra-ataques.

Assim o jogo seguiu até o fim, com domínio Tricolor, que chegou a meter bola na trave, mas o placar não mais foi alterado.