China diz ter desenvolvido nanomaterial que desativa novo coronavírus

Além disso, são realizadas pesquisas para o desenvolvimento de vacinas, com testes já sendo realizados.

0
646

Eficiência do material seria de 96,5 e 99,9%, segundo relatório

Desde que o novo coronavírus se espalhou pelo mundo, diversos pesquisadores estão em busca de uma cura para a Covid-19. Agora, uma equipe chinesa afirma que desenvolveu um método para combater o vírus. “Eles dizem que encontraram um nanomaterial que pode absorver e desativar o vírus com eficiência de 96,5 a 99,9%”, informou o Global Times da China.

Segundo a Reuters, a intenção dos pesquisadores é fabricar purificadores de ar e máscaras com o nanomaterial. A agência de notícias destacou que os testes foram realizados na filial do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, o instituto nacional de saúde pública dos Estados Unidos.

O que são nanomateriais?

Os nanomateriais são materiais que possuem graus estruturais na ordem de 10⁻⁹m ou um nanômetro (que é igual a um milionésimo de milímetro – aproximadamente 100.000 vezes menor que o diâmetro de um cabelo humano). As partículas de tamanho nanométrico existem na natureza e podem ser criadas a partir de uma variedade de produtos.

Na saúde, por exemplo, os nanomateriais já se provaram muito úteis. Os Nanozymes, por exemplo, possuem características semelhantes a enzimas e possuem alto potencial. O engenheiro químico Thomas Webster, que faz parte da equipe do Centro de Controle e Prevenção de Doenças, também propôs o uso dos nanomateriais para combater o novo coronavírus, impedindo que o vírus se reproduza.

A busca pela cura da Covid-19 está a todo vapor. Diversos países e a Organização Mundial da Saúde estão trabalhando para determinar a eficácia de medicamentos já existentes. Além disso, são realizadas pesquisas para o desenvolvimento de vacinas, com testes já sendo realizados.

Via: International Business Times

Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:

NANOTECNOLOGIA VÍRUS CHINA CORONAVIRUS EPIDEMIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here