Connect with us

Mundo

Bezerro de qualidade é essencial para o lucro da pecuária de corte

Publicado em:

on

Insumos de primeira linha, uso de tecnologia e conhecimento de mercado são questões diretamente relacionadas ao sucesso da atividade pecuária. Para os projetos de recria e engorda tudo começa no tipo de bezerros escolhidos para entrar no manejo. No último Mega Carpa, realizado no segundo semestre de 2017 em Barra do Garças, Mato Grosso, a Carpa Serrana promoveu uma venda com recorde de preços ao obter R$ 7,27 por quilo vivo do bezerro, o que equivaleu à uma arroba de R$ 218,10. No remate, os disputados bezerros Carpa alcançaram média de R$ 1.748, algo que foi 30% a mais que o valor médio de referência registrado nas regiões Norte e Centro-Oeste naquele período.

O maior comprador na ocasião, o Grupo 20@, do pecuarista Kiko Quagliato, proprietário da marca Kiko’s Ranch, já é um cliente tradicional do leilão que movimenta a Fazenda Cibrapa. “Fico sempre muito satisfeito com as minhas aquisições de bezerros da Carpa. O Duda faz uma seleção fantástica e esse gado, quando a gente leva para a engorda é o que sai na frente”, confirma Kiko Quagliato.

Veja os resultados de um lote de animais de origem Carpa, adquiridos em 2016, que foi enviado recentemente para o abate. “Foram 380 bois, com 28 meses de idade, nós recriamos a pasto e terminamos no confinamento por 80 dias. Os garrotes conseguiram ganhar peso de 1,720 kg/dia para alcançar rendimento de carcaça de 56,75%”, conta o proprietário da Kiko’s Ranch 20@, projeto que envolve 5 fazendas com 1.500 alqueirões no Vale do Araguaia, nas cidades de Nova Crixás e Mundo Novo e por ano leva 15 mil bois para os frigoríficos da região.

“Nós ficamos muito satisfeitos com essas histórias que ouvimos de nossos clientes. Acredito que esse é um dos principais motivos da taxa de recompra do Mega Carpa ser alta. Eu sempre digo que bezerro de qualidade não custa, ele vale, isso porque a genética dele dá segurança para todo o investimento feito em estrutura, em alimentação, e produtos para sanidade, por exemplo, volte e seja multiplicado”, diz o gerente de pecuária da Cibrapa, Marcos Junqueira.

A Carpa é pioneira na produção do novilho precoce e os números do abate da Kiko’s Ranch reforçam o reconhecimento que o criatório tem como um dos melhores na seleção e na criação comercial da raça Nelore no Brasil. “Nós procuramos manter a motivação da nossa equipe e o foco em uso de tecnologia e ferramentas que promovam continuamente o melhoramento genético do plantel e, consequentemente, a evolução do rebanho comercial. Quando recebemos informações de um abate como esse do Kiko Quagliato, que é um pecuarista arrojado e visionário, somos desafiados a melhorar ainda mais”, diz o criador Eduardo Biagi.

Faça um comentário

Mundo

Mais de 46 mil brasileiros foram presos tentando entrar ilegalmente nos EUA

Publicado em:

on

Dados representam as detenções feitas de outubro de 2020 a agosto de 2021

Faça um comentário

Continue lendo...

Mundo

Vídeo desesperador mostra momento que aluno chega fortemente armado para fazer chacina na universidade

Publicado em:

on

Mundo – Nesta segunda-feira (20), oito pessoas morreram e várias outras ficaram feridas em um ataque a tiros em uma universidade na cidade de Perm, na Rússia.

De acordo com informações, um estudante da Universidade Estadual de Perm entrou no campus e saiu atirando durante a manhã. Alunos e professores se trancaram nas salas de aula durante o ataque, mas outros, para fugirem do assassino, pularam da janela.

Rapidamente a polícia foi acionada e conseguiu matar o autor da chacina, que tinha 18 anos de idade.  Uma investigação criminal foi aberta após o atentado e um outro jovem, que foi baleado, foi preso por suspeita de ter ajudado no ataque criminoso.

Horas antes de adentrar a escola para realizar o atentado, o  estudante havia postado uma foto com um rifle, capacete e munição. Ele ainda escreveu em uma publicação a seguinte frase: “Eu pensei sobre isso por muito tempo, já se passaram anos e percebi que havia chegado a hora de fazer o que eu sonhava”.

Na publicação, ele indicou que suas ações não tinham nada a ver com política ou religião, mas foram motivadas pelo ódio.

Faça um comentário

Continue lendo...

Mundo

ALERTA: Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Publicado em:

on

Erupção do Cumbre Vieja foi confirmada hoje

Nós, brasileiros, aprendemos que fenômenos naturais como terremotos e vulcões não são motivo de preocupação. Mas esta semana trouxe uma notícia diferente. A atividade de um vulcão próximo à África teria capacidade de provocar efeitos na costa brasileira. O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma – ilha que compõe o conjunto das Ilhas Canárias espanholas – têm o potencial de provocar um tsunami na costa brasileira.

O vulcão vinha aumentando sua atividade sísmica ao longo dos últimos dias e entrou em erupção neste domingo (19). Fontes de lava e nuvens de fumaça foram registradas no local. As Ilhas Canárias ficam localizadas a noroeste da África, próximas à costa do Marrocos e do Saara Ocidental.

Chances remotas

Para as atividades vulcânicas do Cumbre Vieja causarem impacto na costa brasileira seria necessário um grande colapso do vulcão. Se isso ocorresse, atingiria toda a costa brasileira, de norte a sul, bem como de outros países banhados pelo Oceano Atlântico. Essa possibilidade, no entanto, é considerada remota por especialistas.

Um estudo do pesquisador norte-americano George Pararas-Carayannis, presidente da Tsunami Society International, afirmou que esse tipo de colapso é “extremamente raro e nunca ocorreu na história registrada”. Além disso, ele afirmou que estudos recentes prevendo a geração de tsunamis a partir da erupção do Cumbre Vieja foram baseados em suposições incorretas.

Pararas-Carayannis acrescentou em seu estudo que uma “atenção e publicidade inapropriadas da mídia a tais resultados probabilísticos têm criado uma ansiedade desnecessária de que megatsunamis poderiam ser iminentes e devastar populações costeiras em localidades distantes da origem – nos oceanos Atlântico e Pacífico”.

Já o geólogo Mauro Gustavo Reese Filho, da Universidade Federal do Paraná, afirma em estudo que, ainda que as chances sejam remotas, a população costeira do Brasil deveria ser conscientizada. “Estudos mais recentes dizem que as chances de ocorrência são remotas e longínquas, no entanto, o estabelecimento de sistemas de alarme que possibilitam a evacuação de áreas é justificável quando se trata de vidas humanas”, afirmou Reese em seu trabalho, também citado pela Metsul Meteorologia.

O pesquisador brasileiro apontou a falta de cuidados preventivos na costa brasileira. Ele parte do princípio de que uma mera possibilidade de desastre já indica a necessidade de ações preliminares. “A possibilidade de ocorrência deste evento por si só deveria ser razão para a prevenção de todos os tipos de danos na costa brasileira, porém até o momento nada foi feito. A falta de informação é a principal causadora deste problema, pois inclusive no meio geológico muitas pessoas não sabem sobre tal fato”.

Vulcões

Um vulcão é uma estrutura geológica, em terra firme ou em alto-mar. Eles se formam a partir do choque de duas placas tectônicas, massas rochosas rígidas que formam a crosta terrestre e que deslizam sobre o manto – material subjacente de consistência plástica. Quando essas placas se chocam, uma mergulha sobre a outra, elas se fundem parcialmente e as rochas esquentam a mais de 1000 graus Celsius. Há o aumento de pressão e a crosta terrestre derretida sobe à superfície, formando vulcões e ilhas.

Os vulcões típicos têm formato cônico e montanhoso, mas de proporções variáveis. Essa estrutura cônica, como uma chaminé, comunica uma câmara subterrânea profunda com a superfície. Nessa câmara fica armazenado o magma, uma massa de rocha fundida de alta temperatura, constituída em grande parte de silicatos (tipos de minerais), misturados com vapor de água e gás.

A erupção começa com uma instabilidade no solo, acompanhada por tremores de terra. Formam-se fendas na região instável e consequente saída explosiva de gases, ejeção de água subterrânea e terra. A seguir, verifica-se a abertura e limpeza da chaminé e a expulsão de cinzas, blocos e bombas vulcânicas. Finalmente ocorre o derramamento de lava, que nada mais é do que o magma expelido à superfície e ainda em estado líquido.

Matéria atualizada às 16h10, após confirmação de que o vulcão havia entrado em erupção. Com informações da Reuters.

 

 

FONTE: Agência Brasil

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Faça um comentário

Continue lendo...

Em alta