Após conversa com Bolsonaro, Onyx diz que fica: “Nada Muda”

De férias, o ministro teve sua pasta esvaziada, funcionários demitidos, mas presidente comunicou sua sobrevida no governo

0
138

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse neste sábado (01/02/2020) que vai continuar na pasta. O anúncio foi feito após u

“Falamos sobre rotina normal, nada muda, tudo certo, Bolsonaro meu líder”, disse o ministro ao deixar a residência oficial. Vestido com a camisa do Flamengo, Bolsonaro levou o ministro até a porta do Alvorada.

Onyx enfrenta um desgaste devido ao esvaziamento de sua pasta e com a demissões de seus principais assessores enquanto estava de férias. Ele chegou às 11h Alvorada para uma conversa com o presidente Jair Bolsonaro, que se recupera de uma cirurgia de vasectomia. Desde o início da semana, circulam nomes para substituição de Onyx e mesmo seu deslocamento para outras pastas do governo. O ministro é aliado de primeira hora do candidato Bolsonaro e peça-chave durante a campanha.

Na ultima semana, Bolsonaro transferiu para o Ministério da Economia Programa de Participações Privadas (PPI). Ele já havia tirado de Onyx a função de articulação política do governo com o Congresso. Esse esvaziamento reforçou as especulações de que o presidente estaria insatisfeito com o desempenho de seu homem de confiança.

Na conversa com jornalistas, Lorenzoni minimizou a retirada de funções de sua pasta. “As funções da Casa Civil são enormes, são 500 servidores, cuidamos de toda a articulação e acompanhamento dos projetos”.

Onyx levará ao Congresso, na próxima segunda-feira (03/01/2020) a mensagem presidencial para a abertura do ano legislativo, função que compete à Casa Civil. Bolsonaro estará em viagem à São Paulo. Onyx disse também que o texto tratará sobre a reforma administrativa e o pacto federativo.

“Vamos continuar fazendo as reformas que o Brasil precisa, entre elas o pacto federativo. O presidente entende que é necessário conceder mais poder para estados e municípios”, disse.

A crise de imagem detonada pela viagem do número 2 de Onyx, Vicente Santini, à Índia em aeronave da FAB teria sido mais um capítulo no inferno astral do ministro.

De acordo com Onyx, o uso indevido do avião da FAB por Santini foi tratado na conversa mas é uma questão já resolvida: “Isso é página virada”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here