Polícia Civil deflagra operação “Tiphon” e cumpre mandatos de prisão e busca e apreensão

A ação contou com apoio da PRF e da PM. Foram realizadas prisões, apreendidas armas de fogo, drogas e apetrechos, balança de precisão e diversos veículos utilizados na prática do tráfico de drogas.

0
93

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, através da delegacia de Ouro Preto do Oeste com o apoio da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federa (PRF), desencadeou na manhã desta quarta-feira (4) a operação batizada de “Tiphon” – Fase II, com a finalidade de dar cumprimento a 19 mandados de prisão e 20 mandados de busca e apreensão em desfavor de pessoas suspeitas de estarem envolvidas com o tráfego na região de Ouro Preto do Oeste.

Na operação foram empregados 40 policiais civis, seis policiais militares e oito policiais rodoviários federais, onde foram utilizadas 12 viaturas. Resultando na apreensão de armas de fogo, drogas e apretrechos, balança de precisão e diversos veículos utilizados na prática do tráfico de drogas.

Foram cumpridos 10 mandados de prisão em Ouro Preto do Oeste, três prisões na cidade de Vale do Paraíso, uma prisão em Nova União, duas prisões em Ji-Paraná e duas prisões em Buritis, os quais foram deferidos pelo Poder Judiciário após a apresentação de provas robustas da participação dos investigados em crimes. Até a publicação da matéria 17 pessoas foram presas preventivamente.

Veículos apreendidos suspeitos de serem utilizados na prática do tráfico de drogas

A maioria dos suspeitos são apontados pela polícia como “boqueiros”, aqueles que revendem drogas diretamente para os usuários, bem como fornecedores de drogas desses “boqueiros”.

“A droga mais comercializada entre os presos na operação é do tipo crak, de alto poder viciante, a qual tem ligação direta com crimes contra o patrimônio, sendo eles furtos e roubos a residências”, pontuou o delegado chefe da operação.

O nome da operação faz referência ao poder que o deus da mitologia grega Tiphon possuía, similar aos efeitos da drogas sobre os usuários, interferindo na consciência do inimigo, o tornando incapaz de qualquer reação.

A Polícia Civil afirma que as denúncias da população são fundamentais para o levantamento de “bocas de fumo” e consequente combate ao tráfico, o qual será intensificado em toda a região de Ouro Preto do Oeste.