Ceará marca aos 50, empata com São Paulo e ainda luta contra Z4

Gol no fim do jogo permite Vozão sonhar com permanência na Série A do Brasileirão no ano que vem

0
112

O São Paulo deixou a vitória escapar no último minuto e o empate por 1 x 1 com o Ceará, no Castelão, teve um gosto amargo. Não só por desperdiçar a chance de marcar três pontos, que deixaria o time em situação bem confortável na busca pela classificação para a Copa Libertadores, mas também pela fraca atuação durante toda a partida. Já, para o Ceará, o resultado teve ares de alívio na luta contra o rebaixamento.

O goleiro Tiago Volpi poderia acabar a noite como herói tricolor. Ele fez pelo menos três grandes defesas, mas não conseguiu evitar o gol marcado por Felipe, no último lance da partida, aos 50 minutos do segundo tempo. A bola desviou no lateral-esquerdo Leo e enganou o goleiro.

O título do Flamengo na Copa Libertadores facilitou ainda mais a vida do São Paulo, já que é certo que o G-6 vai virar G-7, pois o Fla também assegurou a taça no Brasileirão, e ainda pode virar G-8, se o Athletico-PR continuar entre os sete primeiros. O time paulista soma 54 pontos e ocupa o sexto lugar.

O Ceará, por sua vez, chegou aos 37 pontos, com um pouco mais de vantagem sobre a zona de rebaixamento. O time é o 15º colocado, duas posições acima da zona da degola.

O jogo
O primeiro tempo no Castelão foi sofrível com dois times que mostraram uma enorme dificuldade para criar e chegar ao gol adversário. Um dos poucos momentos de emoção saiu somente aos 46 minutos, quando o São Paulo conseguiu encaixar sua primeira boa fase. Igor Gomes, que havia perdido um gol 20 minutos antes, deu um belo passe para Juanfran, que entrou pela direita e cruzou para Vitor Bueno aparecer com liberdade pelo meio da zaga e abrir o placar. Pouco antes do gol tricolor, o Ceará teve uma chance com Wescley, que arriscou um forte chute defendido pelo goleiro Tiago Volpi.

Na etapa final, o Ceará voltou melhor e chegou a ter o domínio da partida, mas insistia nos cruzamentos para a área, onde Arboleda e Bruno Alves tiravam de cabeça. Na primeira vez que saiu do campo de defesa, o São Paulo quase ampliou. Daniel Alves tabelou e saiu na cara do gol, mas preferiu rolar para Liziero. O volante escorregou e perdeu boa chance. Na sequência, quase o Ceará empatou. Depois, Chico chutou à queima-roupa e Tiago Volpi fez uma defesa de puro reflexo.

Aos 39, Thiago Galhardo acertou uma bomba e novamente o goleiro saltou o time tricolor. Quando tudo caminhava para a vitória são-paulina, Felipe recebeu sozinho dentro da área, chutou e a bola desviou em Leo antes de entrar no gol e acabar com a festa tricolor.