Advogado e policial estão entre alvos de operação contra o tráfico e lavagem

A ação contou com 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães das unidades de Ouro Preto do Oeste, São Miguel do Guaporé, Alvorada do Oeste e Pimenta Bueno, além da Draco 2 e Core.

0
80

Policiais do Núcleo de Repressão às Ações Criminosas Organizadas do Interior (Draco 2), com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core/PCRO) e o Núcleo de Inteligência da Polícia Militar (Cacoal e São Miguel do Guaporé), deflagraram a Operação Catedra, para cumprir mandados de prisão e busca e apreensão nos municípios de Cacoal, São Miguel do Guaporé e Presidente Médici.

A operação visa coletar provas dos crimes de tráfico de drogas, financiamento ao tráfico, lavagem de capitais, usura e extorsão (agiotagem) e organização criminosa. A ação contou com 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães das unidades de Ouro Preto do Oeste, São Miguel do Guaporé, Alvorada do Oeste e Pimenta Bueno, além da Draco 2 e Core.

Foram cumpridos nove mandados de prisão temporária e 11 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pelo juízo da 2ª Vara Criminal da comarca de Cacoal. Entre os alvos da operação constam um advogado e um policial civil.

De acordo com os delegados que coordenam a ação, as investigações indicam a existência de uma organização criminosa sediada em Cacoal, voltada ao tráfico interestadual de drogas e à prática de usura e extorsão (agiotagem), com a consequente lavagem de dinheiro obtido pelos crimes.

Eles informaram ainda, que a organização conta com uma célula destinada à mercancia de drogas e outra voltada ao financiamento do crime e da prática de agiotagem.

As investigações indicam que a quadrilha “lava o dinheiro” obtido com o tráfico e o emprega em ações de agiotagem para potencializar seus lucros, e de forma inversa, utiliza o lucro da agiotagem para refinanciar o tráfico. Os delegados classificam esse ciclo como “lavagem em cadeia”.

Uma grande quantidade de drogas foi apreendida recentemente pelo NI da Polícia Militar de Cacoal, droga que seria do grupo em questão, o que permitiu uma melhor confirmação de materialidade em relação às atividades dessa organização criminosa.

Com a ação de hoje, os investigadores acreditam que conseguiram produzir provas contundentes da prática desses delitos e ainda resguardar a conclusão das investigações com a prisão dos envolvidos.

Durante a operação também foi apreendida considerável quantidade de droga do tipo maconha, havendo consequente prisão em flagrante.