MONSTRO: Criança de 04 anos da entrada no hospital Cosme e Damião e diz que pai enfiou o dedo em sua parte íntima

O principal suspeito de ter cometido os abusos é o próprio pai que ainda tentou invadir o hospital mas os vigilantes não deixaram...

0
810

Durante a noite de sábado (14), uma criança de quatro anos deu entrada no hospital infantil Cosme e Damião, vítima de violência sexual, onde o autor do crime é o próprio pai da menina que segundo a criança, ele prometia da brinquedos para ela para que a mesma não falasse nada para ninguém.

De acordo com informações da mãe da criança, uma jovem de 19 anos, ela está separada do ex marido já a quase dois anos, ele sempre cuida da criança, no entanto nas últimas semanas ele está com um comportamento entranho, pois todas as vezes que ele pedi pra ver a criança, ele diz que ela doente. Na tarde da última sexta-feira (13), ela pegou a criança e logo a vítima contou que estava doendo sua parte íntima, a mãe deu banho e depois foi olhar o corpo da criança e percebeu uma vermelhidão nas partes íntimas dela e a mesma disse que teria sido seu pai que havia enfiado o dedo e em troca de silencia ele prometia brinquedos.

A mãe da criança desesperada foi procurar saber com o suspeito sobre a situação e ele em tô ironizando pegou se ela estava desconfiando dele, ele pegou seu carro e foi até a casa onde a vítima estava, porém a tia da criança de trancou no quarto e o suspeito foi embora. A mãe da criança levou ela para o hospital onde ela foi avaliada pela médica que confirmou o crime de estupro de vulnerável e durante o atendimento o suspeito chegou na unidade de saúde querendo entrar para falar com a médica, mais foi impedido pelos vigilantes e ele fugiu do local.

A Polícia Militar foi acionada e colheu as informações com a mãe da criança de disse que seu ex marido sempre cuidou da filha, porém, ele começou a ficar estranho e quando ela perguntou sobre ele ter mexido com a criança ele a empurrou e começou a xingar palavras de baixo calão. A Polícia ainda fez diligências para região. mais sem êxito e o caso foi registrado no DP da área para que a Polícia Civil possa prender o suspeito.