Após 15 horas de julgamento homem acusado de matar esposa é condenado a 21 anos e 3 meses de prisão

Por unanimidade o suspeito foi condenado a 21 anos de prisão...

0
315

Em um longo e exaustivo julgamento, foi majorado a condenação de Eduardo Cordeiro dos Santos, que em maio de 2017 assassinou sua esposa, Juliane Ferreira, servidora pública do município de Jaru.

Eduardo que já havia passado por júri popular em 2018, sendo condenado na oportunidade a 18 anos e quatro meses de prisão, teve sua pena aumentada para 21 anos e 3 meses de prisão.

O Ministério Público de Rondônia recorreu da primeira condenação alegando que a decisão do Conselho de Sentença foi contrária às provas dos autos.

No novo julgamento desta sexta feira (13) a sessão do júri durou cerca de 15 horas, o promotor de justiça que atuou no caso, teve que ser hospitalizado ao final da sessão, devido aos sintomas causados pela exaustão.

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Condim) esteve presente no auditório durante todo o julgamento, as representantes do Conselho cobraram punição severa ao réu.

A advogada Natalia Fernanda de Almeida Giacomini, filha da vítima, atuou novamente como assistente de acusação.

 

O crime

A servidora pública Juliane Ferreira de Almeida foi encontrada morta no pasto de uma propriedade rural na Linha 599. O corpo tinha perfurações causadas por tiros. A vítima trabalhava no Hospital Municipal de Jaru.

Após o crime, parentes de Juliane informaram à polícia que o principal suspeito era o então companheiro dela e que a morte teria ocorrido após uma discussão na casa onde eles moravam.

No dia do crime, o réu deixou a arma escondida na roupa que vestia, a sacou em determinado momento e efetuou diversos disparos na cabeça companheira, sendo que o filho da funcionária pública presenciou o assassinato.

Minutos depois, o acusado retirou o corpo da vítima da residência em uma motocicleta e ocultou o cadáver da mulher em um carreador, na fundiária da propriedade rural localizado no Km 12 da Linha 599. O corpo de Juliane só foi encontrado na manhã do dia seguinte, 13 de maio.