Palmeiras vence, diminui diferença no topo e mantém Fluminense no Z4

Luiz Adriano fez três gols em noite que faltou pontaria para o tricolor. Foram 12 finalizações e apenas uma no alvo

0
53
SP - BRASILEIRÃO/PALMEIRAS X FLUMINENSE - ESPORTES - Luiz Adriano, do Palmeiras, disputa lance com jogador do Fluminense, durante partida válida pela 16ª rodada, atrasada, do Campeonato Brasileiro 2019, série A, realizada na Arena do Allianz Parque, na zona oeste da capital paulista, nesta terça-feira (10). 10/09/2019 - Foto: ALE VIANNA/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

O duelo entre alviverde e tricolores desta terça-feira (10/09/2019) foi válido pela 16ª rodada do Brasileirão — a partida havia sido adiada por causa do jogo do Palmeiras pela Libertadores. A equipe de Mano Menezes abriu o placar com Luiz Adriano, no início da 1ª etapa, ampliou com ele e fechou o caixão com o hat-trick.

Na classificação, os times não saíram do lugar. O Verdão continua em 3º colocado, mas diminuiu a diferença de pontos. Agora, soma 36, um a menos que o Santos (2º). E o Fluminense segue em 17º, com 15 pontos, empatado com a Chape, na primeira posição da zona de rebaixamento.

O jogo
Logo no primeiro minuto, o Palmeiras começou ameaçando a meta adversária. Dudu passou para Luiz Adriano e ele deixou com Gustavo Scarpa. O meio entrou na área e encheu o pé, mas Muriel fez a defesa. Aos 3 minutos, Luiz Adriano teve a primeira chance de marcar, mas acabou indo pra fora. O gol veio cinco minutos depois, quando Diogo Barbosa recebeu bom passe de Willian Bigode, entrou na área e bateu com força. A bola explodiu na trave e sobrou para Luiz Adriano, que só botou o corpo e guardou o primeiro do alviverde.

Aos 15 minutos, Nenê arriscou de longe e a bola saiu à esquerda de Fernando Prass. Cinco instantes após, foi a vez de Bruno Henrique chutar de fora da área de trivela, mas ela saiu por cima do alvo. Aos 24, Nenê cruzou e João Pedro subiu sozinho dentro da pequena área, porém não alcançou a redonda e a jogada acabou sem perigo de gol. Na sequência, Dudu recebeu de Willian, driblou Caio Henrique pelo meio e soltou a bomba. Digão estava na frente e bloqueou o chute.

Na marca dos 32 minutos, Luiz Adriano recuperou a bola para o Porco, deixou para Scarpa, que acabou chutando em cima de Muriel e perdendo a chance de ampliar o placar. Aos 35, o lateral Caio Henrique fez boa jogada pela esquerda, entregou para Ganso e o meio deixou João Pedro cara a cara com Prass. Na hora do chute, o atacante caprichou demais, chutou colocado e acabou tirando do alvo. A bola saiu pela linha de fundo.

2º tempo
Aos 5 minutos da segunda etapa, Luiz Adriano avançou sem marcação pelo meio e aproveitou o espaço para bater, mas a bola saiu sem assustar Fernando Prass, que teve tiro de meta para cobrar. No seguimento da partida, Caio Henrique recebeu dentro da área, mas esperou demais para chutar e chegou marcação dupla em cima dele para cortar.

Quando o relógio mostrava 9 minutos, Nenê acreditou do meio da rua e deu trabalho para Prass, que saltou para jogar a bola para escanteio. Aos 12, Dudu foi lançado na direita e cruzou por baixo para Luiz Adriano, que chegou sozinho e só escorou para o fundo das redes e fez 2 x 0 para o Palmeiras. Logo depois, na marca dos 17, ele de novo, o camisa 10, recebeu ótimo cruzamento de Marcos Rocha e chegou sozinho para cabecear e fazer o 3º dele na partida.

Aos 29 minutos, o Palmeiras voltou a ameaçar com Willian. Diogo Barbosa cruzou na medida para o atacante, que cabeceou onde estava Muriel.