Bolsonaro busca alinhamento ideológico para vaga no STF, diz porta-voz

Presidente repetiu, na Câmara, que o ministro da AGU é “terrivelmente evangélico”. E esse é mesmo o perfil procurado para uma das vagas

0
123

O porta-voz da presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, disse nesta segunda-feira (15/07/2019) que o presidente vai buscar “alinhamento ideológico” para fazer indicações às duas vagas que serão abertas no Supremo Tribunal Federal (STF) durante seu mandato.

Mais cedo, durante um evento na Câmara dos Deputados, o presidente se referiu aochefe da Advocacia-Geral da União (AGU), André Mendonça, como um ministro “terrivelmente evangélico”. Na semana anterior, o presidente afirmou queindicaria alguém com esse perfil ao STF e chegou a dizer que o nome de Mendonça estaria numa lista de preferidos.

“O presidente gostaria de deixar claro que a indicação, quando tiver que ocorrer, ele buscará os aspectos legais”, disse Rêgo Barros. “Naturalmente, também buscará um alinhamento ideológico, que seria natural de pessoas que têm como ‘core’ do seu dia a dia os valores de família, os valores contra a corrupção, que é disso que nosso país tanto precisa”, completou.

Criminalização da homofobia
Na última quinta-feira (11/07/2019), Bolsonaro afirmou que a promessa de indicação de um evangélico ao STF é antiga, de sua pré-campanha eleitoral. Ao falar sobre a ocasião, o presidente deu a entender que um ministro religioso poderia, por exemplo, ter atrasado a votação da criminalização da homofobia.

“Já estava no Supremo um parecer favorável da PGR para a questão de tipificar a homofobia como se racismo fosse. Vocês sabem, se alguém pedir visita no Supremo, o processo fica ali na geladeira. Então, eu falei sobre isso aí. Agora, com toda certeza, esse ‘terrivelmente evangélico’ será também um profundo conhecedor e um jurista renomado”, explicou.