JUSTIÇA: Agente penitenciário que estuprou e matou mulher em balneário é condenado e família acha pouco

O agente pegou 26 anos de prisão durante o júri popular durante a noite de terça-feira (30)...

0
236

O agente penitenciário Willian Azevedo Teodoro, foi condenado a 26 anos de prisão durante seu julgamento na noite de terça-feira (30), ele acusado de ter estuprado e matado a dona de casa Maristela Freitas Alves, no dia 08 de setembro de 2018, em um balneário na Estrada do Japonês, região rural de Porto Velho.

O crime teria ocorrido após o suspeito ter dado uma carona para a vítima até a casa dela, no entanto durante o trajeto ele mudou o rumo e seguiu para o balneário onde lá ele teria violentado talvez pela recusa dela e acabou estuprado e a matando e jogando o corpo em um córrego e depois ele fugiu. O corpo da vítima foi achado pelos banhistas.

Durante sua prisão de Willian, o advogado de defesa relatou que seu cliente tinha problemas psicológicos e tomava remédios controlados devido ter sofrido um atentado enquanto trabalhava no sistema penitenciário por parte de uma facção criminosa.