MOTIVAÇÃO: Mais de 15 pessoas foram levadas para delegacia para esclarecer morte de Camila Sacoman

Mesmo com a prisão dos suspeitos responsáveis pela morte da adolescente, a Polícia continua a investigar o crime para saber a real motivação...

0
468

O fato que inicialmente era tratado como, um acidente, onde um fio do carregador do telefone celular, teria circuitado, ocasionando o incêndio, que teria matado a jovem Camila Sacoman carbonizada dentro de sua residência neste sábado (13), tomou outros rumos.

Após a Perícia Técnica ser acionada, e ter feito a checagem da cena, onde a jovem estava carbonizada, logo surgiu a suspeita de que, não se tratava de um incêndio ocorrido devido a fatores ligados a eletricidade, e sim de um incêndio de cunho criminoso, onde a jovem teria sido estrangulada, antes de ser queimada.
E que o autor do crime, teria ateado fogo na residência, afim de dificultar a investigação do crime.

A partir da suspeita, policias começaram a trabalhar com a nova hipótese, inicialmente, traçando exatamente os lugares que a jovem passou, e pessoas que tiveram contato, nos últimos dias, que antecederam sua morte.
Foram feitas várias diligências, que levaram mais de 15 pessoas a delegacia, entre elas testemunhas e suspeitos.

Até que se chegou a um adolescente, que confessou ser o autor do crime, e tinha em seu corpo, marcas de unha, possivelmente da vítima tentando livrar-se do estrangulamento. O delegado ainda disse que pode avido, participação de uma segunda pessoa, que está sob investigação, e nas próximas horas o caso poderá ter novos envolvidos, ou não.

Ainda não foi esclarecido pelo Delgado responsável pelo caso, a motivação do crime, o que breve deve ser divulgado pela Polícia.