Reflexão, Nutrição e homenagens para comemorar o Dia Internacional da Mulher no TJRO

“Quem come rápido não nutre corretamente as células e os sucos funcionais e leites vegetais ajudam a tratar diversos problemas”, disse Acácia.

0
205

Num clima festivo e descontraído, as mulheres do Tribunal de Justiça de Rondônia reuniram-se, na manhã desta sexta-feira, 8, para comemorar o Dia Internacional da Mulher. Palestras relacionadas à nutrição e qualidade de vida foram promovidas pelo Departamento de Saúde e Bem-Estar da Instituição. O evento foi aberto pela juíza auxiliar da presidência, Euma Tourinho, que representou o presidente da instituição.

ediainter4Ao iniciar a comemoração, a juíza Euma Tourinho convidou algumas mulheres para uma dinâmica reflexiva. Em fila indiana, elas iam passando a própria bolsa para a participante da frente, até chegar na primeira, que segurou todas as bolsas das demais.

ediainter2

“Mulher normalmente não carrega só o seu peso. Não o peso literal, mas o peso de sustentação da família, dos amigos, dos colegas. Nós nascemos maternais, ainda que não geremos filhos biológicos. Nós cuidamos o tempo todo e, com isso, costumamos carregar o nosso peso e o peso dos demais, sobretudo dos homens e, muitas vezes, isso fica extremamente pesado”, explicou a magistrada ao lembrar que a maioria das mulheres que trabalha fora de casa o fazem para garantir melhor qualidade de vida da família.

ediainter3

Embora não tenha participado da comemoração, o presidente do TJRO, Walter Waltenberg, deixou gravado um vídeo, onde saudou a todas as servidoras. “Quero deixar o meu abraço a todas as parceiras que estão ombro a ombro conosco fazendo um Judiciário cada vez melhor”, disse o magistrado, ao lembrar as conquistas relevantes que as mulheres alcançaram, como o direito ao voto, à educação, ao salário equiparado entre os gêneros e todas as lutas contra as desigualdades e violência.

ediainter7Ao se pronunciar, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Judiciário de Rondônia – Sinjur, Gislaine Caldeira agradeceu a oportunidade e parabenizou as colegas de trabalho e afirmou que “a nossa presença no mercado de trabalho ainda é muito tímida, se observarmos dados estatísticos, mas muito diferenciada, já que a maioria não está no sistema por cotas ou por escolha, mas por capacidade e merecimento. No Judiciário, especialmente no que se refere aos mecanismos de defesa aos direitos da mulher, a presença feminina com a capacidade técnica sempre envolta da força e da capacidade humana, faz um diferencial enorme nas nossas vidas”.

 

Palestrasediainter5

Duas palestras foram promovidas pelo Departamento de Saúde e Bem-Estar Social – Desau para integrar a programação do evento. Na primeira, a nutricionista da instituição, Leonice Antunes de Andrade, falou sobre “Alimentação desintoxicante para a mulher moderna”. Citou a importância de identificar, no dia a dia, quais substâncias intoxicantes as pessoas ingerem, seja por meio de vícios, como o cigarro, alimentos ou medicamentos. O uso excessivo, abusivo ou mesmo necessário, pode levar toxinas ao organismo.

A nutricionista falou das desvantagens da alimentação moderna, que embora prática, resulta no consumo de alimentos industrializados. Segundo Leonice, são “alimentos que trazem consigo aditivos químicos como conservantes, corantes, emulsificantes e outros que requerem do nosso organismo um grande trabalho para conseguir eliminar essas substâncias, não reconhecidas pelo nosso organismo e que são consideradas toxinas”.

Entre as recomendações, a nutricionista falou da desintoxicação em forma de limpeza periódica do organismo por meio da ingestão de frutas, legumes e frutas durante um dia inteiro, mas destacou a importância de adquirir bons hábitos diários e constantes. “Essa desintoxicação como tratamento não deve ser feita com o objetivo de perder peso, embora muitas vezes isso aconteça como consequência, mas como limpeza que garanta melhor qualidade de vida”.

ediainter6Na segunda palestra, as servidoras tiveram a oportunidade de conhecer técnicas e receitas de sucos funcionais e leites vegetais, com a apresentação da dermaticista do Ibeco/SP, Acácia Dantas, especializada em alimentação vegana pelo Instituto Viva Jacareí, de São Paulo e pós-graduada em Planejamento Educacional (Universo/RJ).

De acordo com a dermaticista, muitas pessoas ainda acham que os sucos funcionais ou sucos detox, como são conhecidos, precisam ser somente verdes. Ela explicou a importância de diversificar as cores dos componentes para ingerir o maior número de nutrientes que os ingredientes naturais proporcionam.

Ao falar da atenção que as pessoas devem prestar à nutrição, Acácia Dantas disse que “o suave sempre vence o agressivo” e que acredita mais em mudanças gradativas do que nas radicais, que as pessoas tentam e geralmente se frustram, quando se trata de diminuir o uso de substâncias consideradas nocivas para a saúde como o açúcar ou substituir hábitos como beber líquidos durante as refeições, comer rápido e mastigar pouco os alimentos. “Quem come rápido não nutre corretamente as células e os sucos funcionais e leites vegetais ajudam a tratar diversos problemas”, disse Acácia.

Durante a apresentação, a dermaticista preparou alguns sucos funcionais e leites vegetais, que foram degustados pelas participantes. O evento finalizou com um coffee break oferecido pelo Sinjur.