Presidente da Câmara não pretende exonerar seu amigo do cargo de diretor e ainda lhe deu um aumento

O MP considera a nomeação de Flávio Lemos ofensiva aos princípios constitucionais da administração pública, mas Edwilson parece que não vê nada de mais em nomear um ficha suja para administrar os recursos do Poder Legislativo.

0
125
?

O Presidente da Câmara de Vereadores de Porto Velho, Edwilson Negreiros, já deixou claro que vai lutar com todas as armas disponíveis para manter Flávio Lemos no cargo de Diretor Administrativo e Financeiro da Casa. De quebra, ainda concedeu-lhe um reajuste de 60%, passando a remuneração do seu amigo dos atuais R$ 5 mil para 8 mil reais, mais R$ 700 reais de Auxilio Alimentação, a partir deste mês, conforme atesta o Anexo II, da Resolução 623/CMPV-2019, de 5 de fevereiro de 2019.

Lemos foi condenado em segundo grau de jurisdição pelo crime de peculato, que consiste na subtração ou desvio de dinheiro público ou de coisa móvel apreciável, para proveito próprio ou alheio. Ele também foi condenado por improbidade administrativa, sendo, portanto, enquadrado na Lei da Ficha Limpa Municipal. O Ministério Público de Rondônia considera a nomeação de Flávio Lemos ofensiva aos princípios constitucionais da administração pública, mas Edwilson parece que não vê nada de mais nomear um ficha suja para administrar os recursos do Poder Legislativo.