Governos de Rondônia e Acre firmam protocolo para desenvolver o setor produtivo

Há uma expectativa positiva entre empresários e representantes dos governos de Rondônia e Acre, pelas possibilidades de futuros negócios e da integração desta região, com uma política de intercâmbio comercial gerando riquezas e empregos.

0
124

A sanidade dos rebanhos bovinos esteve me pauta

Com objetivo de criar condições para o desenvolvimento da região Norte, o vice-governador de Rondônia, José Jodan, e o governador do Acre, Gladson Cameli, firmaram na segunda-feira (11), em Rio Branco, um protocolo descrito como plano de ação para fomentar o desenvolvimento do agronegócio, por meio de atração e criação de políticas regionais em conjunto com os dois estados. Gladson Cameli destacou a importância de se manter em boas condições de tráfego a BR 364, como a estrada do Pacífico.

José Jodan frisou que acredita no desenvolvimento da região buscando ações pontuais para discutir a economia dos dois estados. Esse encontro com o resultado final das ações coordenadas pelas secretarias de Agricultura do Estado de Rondônia e de Produção e do Agronegócio do Acre que vão trabalhar para aproximar empresários do setor da rizicultura.

Padovani destaca modelos de produção em Rondônia

Reuniões entre técnicos das secretarias de Fazenda, Agricultura, bem como encontros entre empresários acreanos e rondonienses, e visita à indústria de Peixe da Amazônia. Os secretários de Agricultura, Evandro Padovani de Rondônia, e Paulo Wadt do Acre, se reuniram com técnicos da Agência Idaron e IDAF (Instituto de Desenvolvimento Agro-Florestal-Acre)  trocando informações sobre a sanidade dos rebanhos bovinos, que lotam os campos dos dois estados.

Hoje os componentes da comitiva rondoniense, juntamente com autoridades e produtores rurais acreanos, visitam lavouras cafeeiras e de soja nos municípios de Acrelândia e Plácido de Castro. Há uma expectativa positiva entre empresários e representantes dos governos de Rondônia e Acre, pelas possibilidades de futuros negócios e da integração desta região, com uma política de intercâmbio comercial gerando riquezas e empregos.