Sob forte calor, Vasco vence Portuguesa e vai à semi da Taça Guanabara

Neste sábado (2), o Vasco terá pela frente o clássico com o Fluminense no estádio Mané Garrincha.

0
48

Considerado o lugar mais quente do Rio de Janeiro, Bangu recebeu a partida entre Vasco e Portuguesa sob um calor de 40° graus na tarde desta quarta-feira (30). Porém, mesmo diante das adversidades, o time cruzmaltino se impôs, venceu por 1 a 0, com gol de Yago Pikachu, e manteve o aproveitamento de 100% na Taça Guanabara. Com isso, garantiu a classificação para as semifinais com uma rodada de antecedência.

Neste sábado (2), o Vasco terá pela frente o clássico com o Fluminense no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). Já a Portuguesa fechará sua participação no primeiro turno do Campenato Carioca no mesmo dia, diante do Volta Redonda, fora de casa.

O forte calor em Bangu prejudicou a apresentação de um bom futebol na tarde desta quarta-feira. O Vasco, nitidamente, dosou o fôlego para aguentar os 90 minutos. Principalmente no primeiro tempo, quando o sol estava mais forte. As equipes acabaram arriscando mais em finalizações de fora da área.

O Vasco chegou ao seu primeiro gol após um pênalti aos 12 minutos do primeiro tempo que gerou muita reclamação por parte da Portuguesa. Ribamar dividiu com Adriano e a bola bateu na mão do jogador da Lusa.

Em lance muito difícil, a arbitragem assinalou a infração e os atletas do time da Ilha da Governador alegaram que o acontecimento foi fora da área. Na cobrança, Yago Pikachu bateu com categoria, aos 14min, deslocando o goleiro e fazendo o seu primeiro da temporada e o de número 90 da carreira.

Aos 30min, a Portuguesa quase chegou à igualdade. Ricardo Graça tirou um cruzamento de cabeça e a bola sobrou para Romarinho. O camisa 10 limpou bonito e bateu colocado de canhota, levando perigo ao gol de Fernando Miguel.

Aos 37min, Diguinho experimentou do meio da rua, a bola desviou durante a trajetória e levou muito perigo a Fernando Miguel, que precisou se esticar todo para defender no canto direito.

Na etapa final, o Vasco criou uma boa chance para ampliar o placar logo no começo. Aos 6 minutos, Pikachu fez boa jogada pela direita, cruzou e Ribamar, de peixinho, por muito pouco não alcançou para ampliar.

Aos 8min, Ribamar fez belo papel de pivô e rolou para Moresche. O jovem se preparou, fez pose, mas na hora do chute, pegou na canela e simplesmente isolou! Aos 13, Ribamar fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Pikachu. O vascaíno pegou bem na bola, mas o goleiro Ruan fez grande defesa.

O técnico do Vascok, Alberto Valentim, promoveu a estreia do experiente Bruno César aos 10 minutos do segundo tempo. O meia, embora não tivesse uma participação tão efetiva, foi bem, cadenciando o jogo e aparecendo bem na frente, inclusive arriscando chutes, que é seu principal trunfo.

PORTUGUESA-RJRuan; Adriano, André Santos, Marcão, Zeca; Cássio (PK), Diguinho, Henrique, Maicon Assis; Romarinho, Nilson (Fabinho). T.: João Carlos Ângelo

VASCOFernando Miguel; Cláudio Winck (Rafael França), Luiz Gustavo, Ricardo Graça, Henrique; Willian Maranhão, Raul, Yago Pikachu (Rildo), Dudu (Bruno César), Moresche; Ribamar. T.: Alberto Valentim

Estádio: Moça Bonita, no Rio de JaneiroJuiz: Pathrice MaiaCartões amarelos: André Santos (Portuguesa-RJ); Luiz Gustavo, Henrique, Bruno César (Vasco)Gols: Yago Pikachu, aos 14min do primeiro tempo