Governador Marcos Rocha reforça em entrevista combate à corrupção e parceria com governo federal

Entrevista coletiva ocorreu após a solenidade de posse no teatro Palácio das Artes.

0
235

O governador coronel Marcos rocha (PSL), após tomar posse no teatro Palácio das Artes, na manhã desta terça-feira (1º), concedeu rápida entrevista coletiva à imprensa, onde destacou os principais pontos de seu futuro governo, as primeiras ações a serem tomadas e a união entre os poderes para uma boa governabilidade em benefício de toda população.

Em primeiro lugar o governador destacou que irá criar a Superintendência de Inteligência para poder atuar no combate à corrupção, que possa existir dentro de algum órgão público, num pedido da população ainda, durante a campanha.

“O objetivo é que ela trabalhe integrada junto a todos os demais poderes, assim vamos conseguir resolver os problemas do nosso Estado. A corrupção é destrutiva e contra ela vamos atuar. O que falei durante a campanha eu não menti e vou fazer na prática e preciso do apoio dos deputados, da sociedade para que tudo funcione e Rondônia possa despontar no cenário nacional”, destacou Marcos Rocha.

O governador também destacou que o Estado tem muitas dívidas com precatórios, Caerd, Beron, Iperon e “precisamos resolver com a equipe de transição, para levantar e solucionar os impasses para só então tratar de investimentos”, respondeu.

Rocha já adiantou que terá reuniões em Brasília no dia 3 com vários ministros do governo Bolsonaro para iniciar as tratativas, para trazer investimentos ao Estado. “Ressaltei durante discurso sobre a parceria com o governo federal e ela vai existir”, enfatizou.

O apoio, segundo Rocha, também dependerá das condições que o presidente Bolsonaro encontrará no governo, “Mas tudo o que ele falou durante a campanha não foi mentira e ele vai honrar”.

Serão muitas batalhas a enfrentar, disse Marcos Rocha, pois o mal irá se levantar, mas tem muita gente querendo ajudar, pois viram que nós falávamos a verdade, concluiu.