Homem não se conforma com fim de relacionamento e mata ex a tiros em MG

Depois de balear Marina Máximo, de 24 anos, Juliano Correa, de 37 anos, se suicidou

0
342

Após o fim de um relacionamento que já durava 10 anos, Juliano Correa, de 37 anos, foi à casa da ex-namorada, Marina Máximo, de 24 anos, portando uma pistola, no município de Sete Lagoas (MG). Chegando lá, atirou contra a jovem, dentro do quarto dela, localizado no segundo andar da residência onde ela vivia com a família.

O pai de Marina estava no andar de baixo e ouviu os tiros. Subiu e, segundo informações prestadas por ele à polícia, deparou-se com a filha baleada e com o suspeito. Teria, então, tentado desarmá-lo, mas sem sucesso.

Conforme a Polícia Militar, o pai pegou a filha, na tentativa de socorrê-la. Outras duas testemunhas que estavam na casa ainda teriam, conforme relataram, tentado convencer Juliano a se entregar, mas ele atirou contra o próprio corpo.

Equipes dos bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas. Nem Marina nem Juliano sobreviveram. A arma do crime foi apreendida. Conforme a ocorrência, a perícia constatou três tiros em Marina e três em Juliano.