Caso Daniel: defesa pede prisão domiciliar de Cristiana

Cristiana Brittes, esposa de Edison Brittes, que confessou o assassinato do jogador, é acusada de homicídio, fraude processual e coação de testemunha.

0
179

Os advogados de defesa da família Brittes, pediu à Justiça que Cristiana Brittes, ré no processo da morte do jogador Daniel, cumpra prisão domiciliar com monitoramento eletrônico para cuidar da filha de 11 anos, que está sob a guarda dos avós maternos.

Cristiana Brittes, esposa de Edison Brittes, que confessou o assassinato do jogador, é acusada de homicídio, fraude processual e coação de testemunha. Além dela, outras cinco pessoas estão presas por envolvimento no assassinato.

De acordo com o UOL Esporte, no pedido feito pelo advogado Cláudio Dalledone Júnior, que defende Cristiana, Allana e Edison Brittes, consta que os avós da filha Pedro e Gessi Rodrigues não têm condições de cuidar da menina por razões de trabalho e doença. A Justiça deve julgar o novo pedido nos próximos dias.

Notícias ao Minuto

O advogado também confirmou ao UOL Esporte que pediu à Justiça a liberdade de Allana Brittes, acusada de fraude processual e coação de testemunha.

A Justiça negou o primeiro pedido de soltura de Cristina feito em novembro.

Relembre o caso:

+Preso confessa assassinato e diz que atleta tentou estuprar sua esposa