Presídiarios que fugiram de presídios trocam tiros com a PM, um morre e dois são presos

Augusto efetuou vários tiros contra os policiais que revidaram a injusta agressão e acabou sendo morto....

0
210

Augusto César Ferreira da Silva, 20 anos, foi morto durante uma troca de tiros com uma guarnição da Força Tática do 5° batalhão em uma residência localizada na Rua Jatobá, bairro Três Marias, região leste de Porto Velho. Outros dois suspeitos identificados como Robson Vidal de Almeida, 23 anos e Jaime Cavalheiro Gomes, 36 anos, foram presos e dentro da casa foi localizado duas pistolas calibre .40, com numeração raspadas, com algumas munições do mesmo calibre intactas.

De acordo como consta no registro de ocorrência policial, os militares receberam uma denúncia que no local citado havia um elemento entrada na casa armado e que poderia haver outros suspeitos no interior do imóvel. Mediante a denúncia os policiais pediram apoio de outras guarnições para fazer o cerco e se deslocaram para o local e avistaram um suspeito com uma pistola na cintura e ao presenciar a chegada dos policiais sacou a arma e começou a efetuar tiros contra a guarnição e entrou na casa, sendo que dois que estavam na casa tentaram pular o muro dos fundos e retornaram ao ver os policiais e o suspeito Augusto subiu no muro e atirou contra os policiais e acabou sendo alvejado na região do tórax e caiu e mesmo ferido ele entrou na casa.

Os outros dois suspeitos saíram no portão e falaram que iriam se entregar e jogaram uma pistola para os policiais que logo entraram na casa e algemaram os suspeitos e localizaram Augusto jogado ao solo agonizando segurando uma pistola. Os Militares colocaram o suspeito baleado na viatura e o levaram para o hospital João Paulo II, porém ele não resistiu e veio a óbito.

Os policiais fizeram pesquisa nominal, onde foi constatado que os três fugiram no dia 15 de novembro dente ano do complexo penitenciário 470, e atualmente estavam fazendo assaltos. Diante dos fatos receberam voz de prisão e Robson e Jaime receberam voz de prisão e foram conduzidos para a central de flagrantes com as duas armas e ficaram à disposição da justiça.