Ameaças de prisão feitas pelo Coronel contra deputados irrita parlamentares, que reagem indignados

Favorito na última pesquisa Ibope para vencer a eleição no domingo, o Coronel Marcos Rocha, candidato do PSL ao Governo de Rondônia, abriu uma crise política com os integrantes da próxima legislatura da Assembleia Legislativa, antes mesmo de se eleger governador, ao ameaçar deputados estaduais durante entrevista num programa de rádio da capital.

0
516

Os detalhes das ameaças – inclusive de prisão – foram relatados pelo jornalista Sérgio Pires, em sua coluna Opinião de Primeira.

 “O coronel Marcos Rocha disse, em entrevista na quarta-feira, ao programa Papo de Redação, da Rádio Parecis FM, que pelo menos dois deputados eleitos podem perder seus mandatos e que, depois da eleição, ele vai processá-los. Chegou a afirmar que ‘poderá ter gente presa’.  Ao protestar contra ataques que vem recebendo e tachando-os de ‘mentiras e invenções’, Rocha confirmou que já sabe de onde eles partem e disse claramente que ao menos dois parlamentares (não informou se são do grupo reeleito ou dos novos), já foram descobertos como mentores de ações que ele chama de criminosas contra ele e que ‘a composição da Assembleia Legislativa ainda vai mudar’, referindo-se, claro, ao fato de que os nomes a quem se referiu, sem citá-los, podem perder seus mandatos”, escreveu o jornalista em sua coluna.

De acordo ainda com Sérgio Pires, “Rocha foi muito duro quando se referiu ao que chamou de ataques covardes e deixou claro que não vai considerar o assunto encerrado, depois do domingo. Visivelmente magoado, o candidato do PSL não deu mais detalhes, mas falou com todas as letras que o assunto ainda pode dar muito rolo”.

 

JAIR MONTES

As declarações e ameaças de Marcos Rocha contra parlamentares mexeu com os brios do vereador Jair Montes (PTC), eleito deputado estadual para a próxima legislatura.

Demonstrando indignação, Jair disse não querer acreditar no que leu. “O coronel é apenas um candidato e já está ameaçando deputados ! Ele tem de citar nomes, pois se não coloca em dúvida a legitimidade dos 24 deputados estaduais eleitos, deixando-os em situação delicada unto à opinião pública”, desafiou.

Jair também criticou as ameaças de prisão feitas por Marcos Rocha contra deputados, afirmando que considera estapafúrdias as declarações do candidato ao Governo. “Ainda  vivemos num regime democrático, onde imperam as leis e os poderes são harmônicos e independentes. Só na ditadura os coronéis mandavam e o povo tinha de obedecer. Esse tempo já passou e a não volta mais, embora alguns tenham saudade do arbítrio”, disse Jair Montes.

Na noite desta quarta-feira, um deputado ligou para o Tudorondonia para também expressar sua indignação com Marcos Rocha. O parlamentar, que pediu para não ter o nome citado, disse que o coronel começa muito mal um possível relacionamento com a Assembleia e que este tipo de conduta pode ter reflexo na governabilidade, se Rocha ganhar a eleição de domingo.

O parlamentar avalia que as declarações de Marcos Rocha possibilitaram uma aglutinação de parlamentares em torno de uma candidatura independente para a Presidência da Assembleia. “Ao colocar as manguinhas de fora, o coronel mostrou como pretende se relacionar com a futura Assembleia, e isso causa receio de que um poder queira mandar no outro”, avaliou.