Em novo despacho, presidente do STF manda senador Ivo Cassol prestar serviços comunitários em Rolim de Moura

Parlamentar também foi condenado a pagar multa de R$ 210 mil

0
169

Na sexta-feira (03) passada, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ministra Cármen Lúcia determinou o início do cumprimento da pena imposta ao senador licenciado Ivo Cassol (PP), ex-governador de Rondônia.

Cassol foi condenado pela Suprema Corte em 2013 por fraude em licitações quando era prefeito de Rolim de Moura, entre 1998 e 2001. A pena de 4 anos e 8 meses de detenção foi reduzida para quatro anos e acabou convertida em prestação de serviços à comunidade e multa de R$ 201 mil.

Entretanto, a magistrada retificou parcialmente a decisão em novo despacho publicado oficialmente nesta terça-feira (07).

Em vez de cumprir pena em Brasília, DF, onde fora originalmente designado, Cassol poderá se acertar com a Justiça em seu domicílio, ou seja, na cidade de Rolim de Moura.

Já em relação a Erodi Antônio Matt, que cumpriria as punições em Rolim,  Cármen mandou expedir guia de execução penal quanto a ser “cumprida perante a Vara de Execução Penal da Comarca de Porto Velho/RO, a quem delego a competência para a imediata determinação das providências cabíveis”.