“Antes que ele me mate, eu mato ele”, disse indiciado por executar jovem a tiros próximo ao aeroporto de Vilhena

Piloto da moto também foi identificado e indiciado pelo crime, mas está foragido

0
391

Na manhã desta quinta-feira, 21, o delegado Núbio Lopes de Oliveira (FOTO), titular da Delegacia de Homicídios de Vilhena, concedeu entrevista coletiva na qual revelou o indiciamento de dois homens pelo assassinato, em outubro do ano passado, do jovem de 20 anos, Willian Lima de Araújo.

O crime aconteceu na estrada que dá acesso ao aeroporto de Vilhena que, costumeiramente, fica lotado aos finais de semana, principalmente de moças e rapazes, consumindo álcool e drogas e fazendo rachas. O local já havia sido palco de outra tragédia que 2016, quando dois jovens morreram ao colidir frontalmente as motos que pilotavam.

Naquela noite, Boby, como o jovem era conhecido, estava bebendo com outras pessoas no local, quando dois homens em uma moto se aproximaram e disparam contra o rapaz que, atingido na cabeça e no peito, morreu antes da chegada do socorro.

Segundo o delegado, as investigações apontaram que os dois envolvidos no assassinato de Boby são Leonardo Rodrigues Palheta e Marcelo Paulino da Silva. “O que restou apurado é que Leonardo pilotou a motocicleta e Marcelo, na garupa, atirou em Willian”, explicou o delegado.

Lopes de Oliveira disse que a causa da morte tem ligação com o envolvimento da vítima com drogas, tendo inclusive diversas ocorrências policiais registradas por problemas com entorpecentes. De acordo com o delegado, Leonardo, que está preso, afirmou que teria sido ameaçado por Boby e dito, para justificar o crime: “Antes que ele me mate, eu mato ele”. Marcelo está foragido.