PRÉ-COPA: Bélgica aproveita falhas defensivas do Egito e vence amistoso

A Bélgica voltará a campo na próxima segunda-feira (11) para enfrentar a Costa Rica

0
220

Quatro dias após um sonolento empate contra Portugal, a Bélgica voltou ao Estádio Rei Balduíno nesta quarta-feira para derrotar o Egito por 3 a 0. Romelu Lukaku, Eden Hazard e Marouane Fellaini aproveitaram falhas da defesa africana e fizeram os gols dos Diables Rouges em seu penúltimo amistoso antes da Copa do Mundo.

A Bélgica voltará a campo na próxima segunda-feira (11) para enfrentar a Costa Rica, também no Estádio Rei Balduíno, em Bruxelas. Já a seleção africana não fará mais amistosos e deve viajar à Rússia, para seguir a preparação e enfrentar o Uruguai no dia 15, em sua estreia na Copa do Mundo de 2018.

Ainda sem Mohamed Salah, que ainda se recupera de uma lesão no ombro esquerdo, o Egito pouco conseguiu criar na primeira etapa. Ao todo, os Faraós chutaram apenas três bolas no gol rival, enquanto a Bélgica finalizou 12 vezes no goleiro El-Hadary.

E dentre eles, dois entraram na rede do camisa 1 de 45 anos. O primeiro tento belga foi marcado aos 25 minutos. Lukaku aproveitou o rebote de um chute dado por Hazard e colocou a bola no fundo das redes.

Doze minutos depois, foi a vez de Hazard guardar o seu. Ferreira Carrasco aproveitou o vacilo do lateral Fathi, roubou a bola dentro da área e a rolou para Hazard. De primeira, o camisa 10 bateu no contrapé do goleiro egípcio.

SEGUNDO TEMPO

Após mudanças no intervalo, o técnico Héctor Cúper conseguiu dar uma injeção de ânimo nos egípcios, enquanto a Bélgica aproveitou para fazer três mudanças já para o início da segunda etapa. Entretanto, as chances de gols criadas por Sobhi e Trezeguet pararam nas mãos de Courtois.

Nos minutos finais, a Bélgica ainda ampliou o placar. Batshuayi recebeu passe de Fellaini e avançou pela direita. Ao entrar na área, o atacante deixou Gabr no chão e apenas rolou para o meio da área. O volante do Manchester United apareceu e fechou a conta em Bruxelas.

O destaque negativo da partida foi Kevin De Bruyne. Principal jogador da seleção belga, o meia do Manchester City atuou mais recuado. Em suas chegadas ao ataque, não conseguiu chutar a bola na direção do gol adversário.