EXECUÇÃO: Jovem é morto à tiros na frente da família na zona rural

Um suspeito saiu de dentro do matagal já efetuando vários tiros contra a vítima e quando passou a efetuar disparos contra o carro a mulher acelerou e por sorte ela e a filha não foram atingidas...

0
474

Kelvin Ferreira De Souza Silva, 27 anos, foi executado com 11 tiros de pistola durante a noite de Domingo (22), no ramal do Jatuarana em uma comunidade denominada como “Riacho Azul” às margens esquerda da BR 319, a cerca de 20 quilômetros após a Ponte sobre o Rio Madeira, em Porto Velho.

De acordo com informações que a Polícia obteve no local, a vítima estava em um carro modelo Voyage e estava na companhia da esposa e da filha uma criança menor de idade e seguiam sentido ao sítio de um familar quando eles perceberam uma jaqueta no meio da via e ele pediu para que a esposa parasse o veículo e quando ele desceu para pegar a jaqueta, um suspeito saiu de dentro do matagal já efetuando vários tiros contra a vítima e quando passou a efetuar disparo contra o carro a mulher acelerou e por sorte ela e a filha não foram atingidas e procuram ajuda em um sítio que manteve contato com a Polícia Militar.

A mulher voltou ao local com um primo da vítima e quando chegaram no local colocaram ele dentro do carro e voltaram para o sítio e acionaram uma equipe do Samu, no entanto assim que a ambulância chegou o médico constatou que Kelvin já estava sem vida. A perícia técnica, o rabraço e os policiais civis da delegacia de homicídios foram acionados para fazer os trabalhos de praxe. Foi constatado 11 perfuração no corpo da vítima, dando a entender que mesmo ele já no chão o suspeito efetuou outros tiros.

Para a Polícia Civil da delegacia de homicídios que investiga o caso, o crime pode ter sido motivado por acerto de contas. Após a finalização da perícia o corpo foi removido para o Instituto médico legal.